TERESINA:Prefeitura vai deixar de recolher lixo de restaurantes,hotéis e condomínios

756

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e Habitação notificou restaurantes, hotéis, bares, lanchonetes, condomínios de grande produção de lixo e supermercados que vai suspender a coleta de seus resíduos sólidos a partir do dia 1° de março. Os estabelecimentos foram comunicados que devem contratar imediatamente empresas privadas para recolherem seus lixos.

O secretário municipal de Serviços Urbanos e de Habilitação, Marco Antônio Ayres, afirmou que os condomínios não entram nessa história, mas os restaurantes e os outros estabelecimentos que são considerados grandes consumidores e produzem mais de 60 litros (dois tambores por dia) por dia não terão mais seus resíduos sólidos recolhidos pela Prefeitura.

“A legislação federal obriga ao grande consumidor segregar seu lixo e dar destinação final aos seus resíduos sólidos. A Prefeitura de Teresina está usando o Cadastro Mercantil para suspender a coleta de lixo não domiciliar”, informou o secretário.

Marco Aurélio Ayres reconhece que a lei que cobra o recolhimento do lixo pelos próprios grandes produtores de lixo é de 2014, anterior ao contrato que a Prefeitura Municipal  com o Consórcio Técnico Ambiental de Teresina.

“O contrato formado pelas empresas Litucera, Revita e CTR, de 60 meses é no valor de R$ 8 milhões mensais para recolher 17 mil toneladas de lixo por mês, com o cálculo que o teresinense produz em média 70 gramas por dia’, explica Marco Aurélio Ayres.

O contrato da Prefeitura Municipal e o Consórcio Técnico Ambiental de Teresina foi assinado em junho de 2017 e já está em vigor há um ano e meio.”Nós vamos tirar da carga da Prefeitura de Teresina o lixo que a lei obriga a ela não coletar porque o lixo tem que ser autosustentável”, declarou Marco Antônio Ayres.

fonte: meionorte