MP pede interdição da Delegacia de Barras e presos devem ser transferidos para Esperantina

1700

O Ministério Público do Piauí solicitou ao Governo do Piauí a interdição imediata da Delegacia de Barras e pediu a realização de melhorias no local. A Ação Civil Pública foi ingressada por meio do promotor de Justiça Glécio Setúbal, da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca da cidade. A informação foi divulgada hoje (20) pela assessoria do MP.“As celas não possuem a menor condição de receber um ser humano, estão sujas, não possuem banheiro e nem local adequado. A delegacia está sem escrivão e há uma deficiência de efetivo policial. As instalações hidráulicas e elétricas estão em péssimas condições e o estado vem se omitindo em tomar providências”, comenta Glécio Setúbal.

Ainda de acordo com a ação, os eventuais custodiados do local deverão ser transferidos para a Penitenciária de Esperantina. O estado do Piauí tem 72 horas a partir da decisão judicial para apresentar justificativa.

Críticas ao números de pessoal das delegacias

O deputado estadual Luciano Nunes fez uma publicação nessa segunda-feira (19) relatando a situação das delegacias do estado que considera ser precária.

“Só temos 150 delegados para cobrir os 224 municípios piauienses, e desse número, 100 delegados estão em Teresina, sobrando 50 para cobrir os 223 municípios, desses 40 estão nas 10 maiores cidades, o que significa dizer que temos 10 delegados para cobrir 210 municípios. Podemos dizer que são mais de 20 municípios para um delegado”, contou o deputado.

fonte:viagora