84% dos atendimentos no HUT envolvem motociclistas

138

Seguindo a programação do Maio Amarelo, foi realizada nesta quinta-feira (17) uma mesa redonda promovida pelos órgãos que fazem parte do Sistema Nacional de Trânsito (SNT) e a Ordem dos Advogados do Piauí (OAB/PI).O objetivo foi discutir temas como crimes de trânsito, estatísticas sobre os condutores acidentados e seus reflexos, aspectos psicológicos que levam os condutores a desobedecer as regras de trânsito.

Mesmo com todo o empenho dos órgãos de trânsito, por meio de campanhas, o número de acidentes tanto nas rodovias, como nas ruas, continua crescendo como explica o inspetor Paiva da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

“Aqui no Piauí, a violência no trânsito tem aumentado, mesmo com todas as campanhas e com o rigor nas fiscalizações e penalidades, ainda continua aumentando. O Piauí é um dos estados em que existem maiores demandas no pedido do Seguro DPVAT, que é responsável por ressarcir tratamento de saúde decorrentes de acidentes, principalmente, acidentes de motocicletas”, destacou o inspetor.

Outro órgão que aponta esse número crescente de acidentes são as unidades de atendimento de urgência. De acordo com o diretor do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), Gilberto Albuquerque, de todos os casos recebidos no HUT, 84% são em decorrência de acidentes envolvendo motociclistas.

“De cada 100 pacientes que entram no HUT vítima de alguma pancada ou acidente, 84% tem moto envolvida, e essa estatística é muito significativa. São em média 100 pacientes atendidos por dia vitima de acidentes de motocicleta. E se pegarmos as causas desses acidentes, a maioria poderia ter sido evitada”, analisa o diretor.

Segundo Gilberto, entre as principais causas de acidentes com motociclistas estão o excesso de velocidade, associação de bebida alcoólica e pilotagem, falta de habilitação, falta de capacete, e o mais recente, uso do celular enquanto dirige, ou até mesmo por pedestres.

“Essa conversa hoje serve para debater esses temas importantes, para que aconteça uma mudança no dia a dia do nosso trânsito. Nós temos campanhas permanentes e pontuais, e a cada uma delas damos o direcionamento necessário. Nisso, passamos a falar diretamente com esse público, por meio de ações educativas orientando tanto o pedestre quanto motorista que a responsabilidade no trânsito é de todos”, declarou a gerente de Educação de Trânsito da Strans, Samyra Motta.

fonte:meionorte